Skip navigation

Pidgin é um cliente gratuito e livre que permite conectar com diferentes protocolos de chat simultaneamente. Com ele é possível logar com contas de Jabber/XMPP, AIM, ICQ, Google Talk, MSNMessenger, Yahoo!, Bonjour, Gadu-Gadu, IRC e muitas outras, possibilitando concentrar todas as mensagens instantâneas em apenas um programa. Além disso, o Pidgin tem suporte para diversos plugins, sendo o OTR – Off The Record um dos mais importantes por possibilitar conversas seguras através de criptografia de ponta-a-ponta. Esse plugin é a principal razão de o Pidgin ter se tornado o cliente padrão em Sistemas Operacionais com foco em privacidade como o Tails OS e ainda ser relevante mesmo com o passar dos anos.
Criado em 1998, o Pidgin recebe atualizações e está em constante desenvolvimento. Ainda assim, tem sido alvo de críticas pela sua arquitetura ultrapassada e por ter criptografia como um plugin opcional e não como a base de sua arquitetura. Essas críticas ganham um peso extra pelo fato do software ser recomendado para ativistas, jornalistas e informantes (whistleblowers), pessoas que muitas vezes dependem largamente da segurança de suas informações. Pidgin depende de várias bibliotecas (em especial a libpurple), cada qual com uma variedade de bugs e muitas delas ultrapassadas e massivas, compostas de muitas linhas de código, tornando-as muito difíceis de corrigir por completo.
Para atacar esse problema, tem pipocado campanhas para o desenvolvimento de aplicativos mais simples, e portanto mais fáceis de auditar, construídos com encriptação nativa e por padrão. Ao invés da comunidade seguir remendando e corrigindo um software com quase duas décadas e que serve para muitas coisas, mas nenhuma delas com garantia de segurança, desenvolver algo com foco na privacidade. A ideia é que com o objetivo principal de oferecer comunicação instantânea encriptada através de um número reduzido de protocolos, a arquitetura do programa vai ser mais simples, menos vulnerável a ataques e, por que não, mais amigável ao usuário.
Enquanto isso, talvez não tenhamos muita saída, ou usamos Pidgin com suas falhas conhecidas e constantemente remendadas ou usamos aplicativos experimentais e com pouca adesão como Tox, Profanity, Ricochet e Jitsi.

One Comment

  1. “ou usamos aplicativos experimentais e com pouca adesão como Tox, Profanity, Ricochet e Jitsi.”

    Tem também o Riot e o Cryptocat.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *