Skip navigation

 

 

 

Neste Domingo de tarde acontece em Floripa o evento “Hackeando a Cidade”, organizado pelo pessoal do Quadrado em parceria com o Tarrafa Hacker Clube.

Durante o evento iremos participar junto com o pessoal do Tarrafa de uma roda de conversa sobre Cultura de Segurança.

O evento será no Quadrado, ou Pomar do Ciclista: um espaço ocupado e auto gerido na baia sul que serve de ponto de encontro para ciclistas e para a comunidade em geral. Aqui estão as instruções para chegar lá.

Abaixo a programação completa e descrição do evento. Chega maix!

~# Que história é essa de Hackear?
Hackear nada mais é do que utilizar alguma coisa para além do que foi idealizada. Explorar todos os recursos possíveis e impossíveis, esgotar as possibilidades de uso de alguma coisa, criar novos caminhos para chegar à algum objetivo.

~# O que é a cidade? Qual sua função? O que você pode fazer para melhora-la?

~# Nós do Quadrado, por exemplo, hackeamos a cidade construindo um parque com as próprias mãos, de pessoas para pessoas, numa área negligenciada pelo poder público depois de muitos anos aguardando promessas que são só promessas.

~# Neste domingo (25/11), numa parceria com o Tarrafa Hacker Clube que é um laboratório comunitário onde pessoas com interesses em comum em qualquer área do conhecimento humano se encontram para compartilhar conhecimentos e colaborar em projetos conjuntos, estaremos proporcionando um dia de discussões, oficinas e exposições, finalizando com um Cinetarrafa no aterro!

atrações@confirmadas

~# Oficina de Ecoprint com Roberta Kremer
A Ecoprint é uma técnica de estamparia onde toda coloração é extraída de flores e plantas.
https://www.facebook.com/events/2163373947214129/?ti=icl

~# Roda de conversa sobre ocupação do espaço público em Florianópolis: relatos do Quadrado e da Ponta Do Coral.

~# Roda de Conversa com Lauro Filho
Resiliência e Carpintaria: uma conversa sobre pensar, esperar e martelar
Um diálogo filosoficamente direcionado sobre o momento atual e a importância do cuidado-de-si. Uma visão de como o trabalho manual nos torna mais resilientes e conscientes de nós mesmos e de tudo que nos cerca. Ao final, teremos algumas noções básica sobre carpintaria manual: ferramentas, usos, materiais e projetos.

~# Roda de conversa com Coletivo Mariscotron e Tarrafa Hacker Clube
Cultura de segurança: boas práticas para autodefesa digital e comportamental.

~# Cinetarrafa no Aterro apresenta:
Nothing to Hide (2017)
Um documentário independente que trata da vigilância e sua aceitação pelo público em geral através do argumento “Não tenho nada a esconder”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *