Skip navigation

Tag Archives: vigilância

Andamos tratando aqui no blog sobre criptografia PGP e algumas das maneiras que ela pode ser implementada. Hoje estamos compartilhando um guia publicado em 2013 que oferece um rápido panorama sobre o potencial da criptografia seguido de alguns tutoriais passo a passo. Os programas abordados nos tutoriais são Tor, Pidgin e OTR, Email e PGP e Tails. Esse artigo foi escrito por Micah Lee, da Freedom of the Press Foundation. logo após os primeiros vazamentos feitos por Edward Snowden. Esta versão em português contém alguns erros de ortografia mas que não afetam o conteúdo prático.

Baixe o PDF aqui.

 

O relatório Vigilância das Comunicações pelo Estado Brasileiro e a Proteção a Direitos Fundamentais publicado em 2015, é resultado de pesquisa do Internet Lab em parceria com a Electronic Frontier Foundation (EFF). A publicação faz parte de um projeto realizado em oito países da América Latina pela EFF, chamado “Vigilância e Direitos Humanos”.

Esse relatório traz importante conteúdo sobre como a vigilância das comunicações é realizada no Brasil. De um ponto de vista jurídico, examina as competências de cada órgão, os limites impostos pelas leis para esse tipo de vigilância e qual será o impacto de novas leis como o Marco Civil da Internet. O relatório lista alguns exemplos de casos relevantes em que as agências do estado brasileiro executaram grampos em parceria com companhias telefônicas, usaram de métodos de infiltração real e virtual e coleta de dados em redes como o Facebook e Whatsapp, e até mesmo a aquisição de tecnologia de espionagem da empresa italiana Hacking Team.

Baixe em PDF.

Sem lugar para se esconder:
Edward Snowden, a NSA e a espionagem do governo norte-americado

Glen Greenwald, 2014

 

Desde que começou a ser usada de forma ampla, a internet foi vista por muitos como detentora de um potencial extraordinário: o de libertar centenas de milhões de pessoas graças à democratização do discurso político e ao nivelamento entre indivíduos com diferentes graus de poder. A liberdade na rede – a possibilidade de usá-la sem restrições institucionais, sem controle social ou estatal, e sem a onipresença do medo – é fundamental para que essa promessa se cumpra. Converter a internet em um sistema de vigilância, portanto, esvazia seu maior potencial. Pior ainda: a transforma em uma ferramenta de repressão, e ameaça desencadear a mais extrema e opressiva arma de intrusão estatal já vista na história humana.

É isso que torna as revelações de Snowden tão estarrecedoras e lhes confere uma importância tão vital. Quando se atreveu a expor a capacidade espantosa de vigilância da NSA e suas ambições mais espantosas ainda, ele deixou bem claro que estamos em uma encruzilhada histórica. Será que a era digital vai marcar o início da liberação individual e da liberdade política que só a internet é capaz de proporcionar? Ou ela vai criar um sistema de monitoramento e controle onipresentes, que nem os maiores tiranos do passado foram capazes de conceber? Hoje, os dois caminhos são possíveis. São as nossas ações que irão determinar nosso destino.

Cultura de segurança, vigilância generalizada, níveis de segurança, paranoia x comunicação, softwares.

Data: 10 de março, às 19h30

Local: Tarrafa Hacker Clube, Arquitetura – UFSC

traga seu computador!

OficinaComSeg Florpa 2016mar